Por que a teologia faz diferença na minha vida?

O que você busca na jornada da vida? Muita gente busca por felicidade, poder, conhecimento,
diversão. Salomão buscava sabedoria e entendia que ela fazia completa diferença nas suas escolhas
diárias e no tipo de homem que queria se tornar: alguém apto para o serviço que Deus havia posto em
suas mãos, o de reger um reino.

Embora eu e você não tenhamos o desafio de reinar sobre um povo (estou falando da maioria de nós),
certamente temos tarefas e posições que impactam nossa vida e a vida das pessoas à nossa volta.
Muitos filósofos existencialistas construíram seu pensamento justo em torno dessa realidade: como
posso escolher? Como saber o que é o melhor? Sabendo que eles falavam de um ponto de vista
individual, enfatizando apenas o impacto das escolhas na vida daquele que opta por elas, imagine
você a responsabilidade de encarar nossa busca como algo que também reflete no outro e que pode
contribuir com ele, mas também pode confundir o contexto em que ele vive!

Para a maior parte dos existencialistas, essa questão era pesada demais e produzia angústia, um medo
paralisante, porque não encaravam o problema como o fez Salomão, isto é, buscando a resposta em
Deus. Durante toda a narrativa bíblica, homens e mulheres tementes ao Senhor procuraram saber de
Deus como reger suas vidas e obtiveram como resposta que o conhecer a Deus, em si mesmo, era o
alvo – muito mais do que o viver bem.

Buscamos conhecer mais o Senhor para que o nosso coração esteja alinhado ao dele, para que isso
frutifique em capacitação no serviço do Reino, para que nosso conhecimento se transforme em
verdadeira sabedoria, para que nosso amor a Deus seja cada vez mais real e palpável. Não é à toa que
o primeiro mandamento, nas palavras de Jesus, continua sendo: Ame o Senhor, o seu Deus de todo o
seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças (Marcos 12:30).

Qualquer estudo de Deus que não esteja conduzindo nosso ser a adorá-lo mais no cotidiano, diante das
pequenas e das grandes escolhas da vida não está sendo feito da forma correta.
Kevin Vanhoozer, um dos grandes teólogos da atualidade, nos diz que a teologia é o estudo de como
falar verdadeiramente de Deus e das coisas em relação a Deus. Às vezes o estudo de Deus, ou o que
pensam sobre isso, pode parecer muito maçante, abstrato ou coisa específica de pessoas que servem
na igreja como pastores ou missionários. Palavras como doutrina, seminário e ministério
frequentemente assustam a maior parte do público cristão, que por sua vez relaciona essas coisas com
um domínio intelectualizado demais para ser relevante no dia a dia.

A grande virada é estar aberto a ver o quanto o conhecimento de Deus, a teologia, diz respeito a toda a
existência do ser humano e o quanto ela apela e desafia suas emoções, seu caráter, sua imaginação,
sua força motriz mais central: o coração, como nos relembra Herman Dooyeweerd. A teologia te
convida a se aprofundar em Deus e deixar-se orientar e transformar por Ele e essa é a nossa maior
tarefa da vida, de muito maior valor do que saber o necessário para reger uma nação. É por isso que o
convite do profeta continua a ecoar: “Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo” (Oséias
6.3).

Venha e veja quanta diferença na vida faz buscar aquilo que nos aproxima de Deus!


Texto: Joyce Melo
Revisão: Luiza Zagonel

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
jÁ CONHECE NOSSO PODCAST?
Nos siga nas redes sociais
confira agora
Posts Recentes
Artigo

Vivendo à luz do evangelho

Ao tentar identificar verdadeiros cristãos, podemos olhar para suas obras, sua cosmovisão, e o modo como ela afeta suas decisões e práticas cotidianas, as verdades imutáveis, a morte e a ressurreição de Cristo, devem ser vistas na vida de um cristão genuíno, até nas atividades mais banais e corriqueiras.

Na epístola de I João, redigida provavelmente por João, o apóstolo a quem Jesus amava, podemos enxergar em sua fala práticas e costumes de verdadeiros cristãos que têm suas ações direcionadas pelo evangelho.

LEIA MAIS »
Artigo

Pastor, onde está o seu coração?

“Aquele que mantém seu coração distante do Senhor
demonstra que faz da humanidade mortal a sua força.”

Sabe aquele tipo de comentário que você não planeja ouvir, porém, por estar passando perto, acaba escutando? Pois é, certa vez ouvi dois cristãos conversando sobre um verso do livro do profeta Jeremias que diz o seguinte: “Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor.” (Jr 17.5).

LEIA MAIS »

Quer saber mais sobre o STG e nossos cursos?